fbpx

Dúvida 02: Odontologia minimamente invasiva

Facetas Laminadas: respostas às sete perguntas mais frequentes
13/01/2017
Dúvida 03: Forma das facetas laminadas
27/01/2017
Exibir todos
Dando continuidade à série sobre facetas laminadas, o assunto agora é “odontologia minimamente invasiva” que também envolve durabilidade e tem grande influência na estética e na preservação do dente natural. O termo “odontologia minimamente invasiva” está sendo muito discutido nos congressos e bastante divulgado para o público leigo. Mas o que isso significa? Trata-se de preservar o dente natural ao máximo, principalmente os dentes que vão receber as próteses cimentadas. Para isto é utilizado o microscópio que, além de melhor adaptação das peças, possibilita maior precisão no desgaste, retirando somente o necessário para obter sucesso do caso.
Para receber as facetas (finas faces de porcelana ou finas faces externas de cerâmica) é preciso que o dente tenha uma boa preservação natural. O tratamento é contraindicado em dentes com excesso de restauração, dentes nos quais o canal já foi tratado ou que perderam muito da sua estrutura natural externa. Nesses casos a indicação é a realização de coroas. É possível realizar um trabalho bonito tanto com facetas quanto com coroas. A diferença entre elas é que a faceta exige um desgaste menor do dente natural, por isto, a analogia com as lentes de contato. A estrutura externa do dente é o esmalte e, a partir da cimentação adesiva, as possibilidades de preservar o esmalte tornaram-se muito maiores.
Facetas de porcelana são estruturas muito finas e podem ser cada vez mais finas, tendo uma espessura geralmente de meio milímetro, mas em alguns locais podem ser feitas facetas laminadas com até 0.2 milímetros, ou seja, dois décimos de milímetro de espessura. Note na imagem ao lado o aspecto da peça: bem transparente e extremamente fina. A vantagem é que quanto mais finas forem as facetas laminadas, menor será o desgaste do dente e, quanto mais ele for preservado, maior será a longevidade do tratamento.
Quando se fala em facetas, existe uma ideia errada de que para este tratamento os dentes não precisam ser desgastados. O que acontece é que, antes de receber as facetas, o dente precisa ser preparado. Isso não quer dizer que será preciso desgastar demais o dente, mas em todos os casos é preciso uma adequação para que ele receba as facetas, tudo para que esse trabalho seja duradouro. O desgaste é realizado com brocas extremamente finas e precisas. É um trabalho muito bem planejado e criterioso, pois quanto menor o desgaste, menos estrutura natural será preciso desgastar. Por isso seguimos um protocolo de testes e de desgaste que faz com que seja possível realizar as facetas extremamente finas, buscando, na grande maioria dos casos, uma espessura menor do que meio milímetro. Isso preserva a estrutura natural do seu dente.
Outra questão importante é sobre a reversibilidade da técnica: é importante que você saiba que o tratamento com facetas laminadas não é reversível. Uma vez que feitas as facetas laminadas, se houver algum tipo de problema, estas devem ser trocadas por novas peças, para manter o aspecto do sorriso conseguido com o tratamento. Mas não se preocupe, é possível trocar as facetas laminadas quantas vezes for necessário, sem prejuízo para o dente que não sofre maior desgaste por causa disto.
Gostou? Tem alguma dúvida? Quer comentar? Entre em contato por aqui ou por email ou inbox. Este trabalho poderá ser melhor com a sua participação. Estou à sua disposição!
Heitor Cosenza
Heitor Cosenza
Dr. Heitor Bernardes Cosenza Cirurgião Dentista pela Faculdade de Odontologia de Bauru – USP, Especialista em Implantodontia pela Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas, Mestre em Implantodontia pela USC Bauru, Pós-graduado em Odontologia Estética pelo SENAC São Paulo e Coordenador da Especialização em Prótese Dentária da F1 Cursos.

2 Comentários

  1. Marcos goes disse:

    Ótimo trabalho!
    Após perder muito tempo na internet encontrei esse blog
    que tinha o que tanto procurava.
    Parabéns pelo texto e conteúdo, temos que ter mais
    artigos deste tipo na internet.
    Gostei muito.
    Meu muito obrigado!!!

Deixe uma resposta

Inscreva-se para Novidades

Junte-se ao nosso mailing para manter-se atualizado sobre novos posts.

Você foi inscrito com sucesso!